Sabia que? – Rússia

♦ Os ovos Fabérge ♦

A Páscoa era uma data muito especial na Rússia Czarista. Os ovos que o povo trocava entre si eram pintados, mas na família real e na corte os ovos oferecidos eram de ouro e pedras preciosas. Em 1884, o Czar Alexandre III, encomendou ao joalheiro da corte, Peter Carl Fabérge, um ovo especial que tivesse uma surpresa no interior para oferecer à sua esposa. O Czar deixou este presente ao sabor da criatividade do joalheiro. Fabérge e a sua equipa, criaram, então, um ovo de ouro e pedras preciosas, onde, no seu interior havia uma galinha com um rubi e uma réplica da coroa imperial em diamantes. O sucesso foi tão grande que o Czar encomendava todos os anos um ovo diferente. Quando o Imperador morreu, o seu filho continuou a tradição oferecendo sempre um ovo à mãe e outro à sua esposa. O joalheiro baseava-se em temas familiares ou eventos notáveis do estado russo. Cada ovo media aproximadamente 13 cm e demorava um ano inteiro a fazer. Entre 1885 e 1917 foram fabricados 56 ovos. Estas riquíssimas peças passaram a ser disputadas por colecionadores. Um milionário russo resolveu, então, criar o Museu Fabérge em São Petersburgo, que foi inaugurado em 2013, para que todos pudessem apreciar estas obras de arte e outras fabricadas com metais preciosos por este joalheiro e a sua equipa de artesãos.

ovo-faberge-4
Os ovos Fabérge

♦ Os samovares ♦

Samovar é um utensílio usado na Rússia para aquecer água e servir chá tradicionalmente muito quente e muito forte. O seu nome russo original é “sam varit”, que em português significa “cozinha sozinho”. Pode ser fabricado em bronze ou porcelana. Na parte de baixo ferve a água e em cima tem um bule com chá muito forte. Os convidados podem, assim, escolher com que intensidade preferem o seu chá adicionando mais ou menos água. Se estiver na Rússia e o convidarem a participar num ritual de chá, com samovar na mesa, pode ter a certeza que quem o recebe está a ter muito prazer com a sua presença. Segundo os historiadores o primeiro samovar terá sido feito em 1740 por um serralheiro nos Montes Urais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Os samovares

♦ As matrioskas ♦

As matrioskas são bonecas de madeira pintada, que se encaixam dentro umas das outras, sempre em número impar. As suas pinturas mudam consoante a região russa onde são fabricadas. O facto de as bonecas saírem de dentro umas das outras simboliza maternidade e fertilidade. O seu nome tem origem no final do século XIX quando as meninas russas eram chamadas de “matriona” mas, na verdade, estas bonecas tiveram a sua origem no Japão, no século XVII, e foram levadas para a Rússia aquando de uma exposição de arte onde foi oferecida uma boneca japonesa a um comerciante, que aproveitou a ideia e convidou um artesão dos arredores de Moscovo a criar uma boneca russa baseada num modelo japonês. Hoje em dia é difícil visitar a Rússia e não comprar uma matrioska. Pode, ainda, visitar o museu dedicado a estas bonecas no centro de Moscovo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
As matrioskas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s