Para passear e descontrair – Roteiro de 4 dias entre Lisboa e Faro

A necessidade de quebrar a rotina e uma promoção excelente num hotel em Albufeira levaram-nos a escolher o sul de Portugal como destino para quatro dias disponíveis numa ponte de Carnaval. Há muitos e muitos anos que não íamos ao Algarve e esta foi a altura certa. Sem multidões, sem trânsito e com bom tempo. Aqui fica o nosso roteiro para quem quer apenas descontrair e passear calmamente, sem visitas exaustivas. Desfrutar…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Companhia pelo caminho

1.º Dia

Saímos de Lisboa bem cedo com destino a Albufeira, o nosso porto de abrigo durante 3 noites. Apanhámos a A2 e, como não queríamos fazer o percurso em autoestrada, saímos em Grândola e continuámos por estradas nacionais percorrendo o Parque Nacional do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A serenidade da paisagem alentejana

A primeira paragem para descansar foi em Odemira. Aproveitámos a hospitalidade de um restaurante, junto à rotunda da entrada da vila, que tem tudo o que o viajante precisa: parque de estacionamento, sanitários com fraldário, serviço de restaurante com take-away, bar com esplanada e, se quiser experimentar a sorte, uma agência de Jogos Santa Casa. Logo ao lado, uma bomba de gasolina dá jeito.

IMG_1752
Rio Mira

Depois de um bem-vindo cafezinho foi tempo de esticar as pernas e dar uma voltinha pelo simpático parque à beira do rio Mira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ponte sobre o rio Mira

De volta à estrada atravessámos a ponte e seguimos pela N120 fazendo, uns quilómetros mais à frente, um desvio para Odeceixe, vila que marca o início do Algarve.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Casario da praia de Odeceixe

Continuámos até à lindíssima praia de Odeceixe, considerada uma das mais belas de Portugal, e onde desagua a ribeira de Seixe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Foz da ribeira de Seixe

A magnífica vista convidava ao almoço e resolvemos aproveitar um miradouro para fazer um piquenique.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia de Odeceixe, uma das mais belas de Portugal

Seguimos, então, à descoberta da costa sul do Algarve. Assim, abandonámos a N120 e virámos à direita para a N268, que termina na Ponta de Sagres, junto à fortaleza.

IMG_1777
Portão Monumental

A entrada na Fortaleza de Sagres faz-se pelo Portão Monumental encimado por um escudo de armas. O Bilhete individual custa 3€ mas existem descontos para jovens, estudantes, 3ª idade e famílias numerosas. As crianças até aos 12 anos não pagam e aos domingos e feriados até às 14 horas a entrada é gratuita para todos os cidadãos residentes em território nacional. Dentro do Forte uma loja, um bar restaurante e sanitários dão apoio ao visitante.

IMG_1803
Enseadas e Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina vistos do promontório de Sagres

Estrategicamente construída sobre um promontório integrado no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, a Fortaleza de Sagres foi durante séculos um local de defesa marítima ficando para sempre ligada à história dos Descobrimentos Marítimos Portugueses.

IMG_1784
Torreão Central

Na Praça de Armas existem várias edificações históricas como o Torreão Central, as antigas casas da primitiva Vila do Infante, a Igreja da Nossa Senhora da Graça e o Padrão de Sagres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Padrão de Sagres, Igreja da Nossa Senhora da Graça e Cabo de São Vicente ao fundo

Subindo às muralhas encontramos um conjunto de canhões dispostos em torno do promontório.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Bateria de canhões

No entanto o que mais chama a atenção é a magnifica vista panorâmica ao longo da costa em que podemos admirar o cabo e Forte de São Vicente, as enseadas de Sagres e as imediações integradas no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia da Mareta numa das enseadas de Sagres

De volta à estrada, tomando a N125 que acompanha todo o litoral sul do Algarve, seguimos para a cidade de Lagos de onde tantas naus partiram à descoberta dos mares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Cidade de Lagos – Ribeira de Bensafrim

Sem constrangimentos de trânsito estacionámos junto à praia da Batata e partimos para um passeio a pé.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia da Batata

A vista é magnífica! Além de um espaço amplo com jardins bem cuidados avista-se, para lá do canal e da marina, o extenso areal da Meia Praia que se prolonga por cerca de cinco quilómetros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Forte de Lagos e Meia Praia ao fundo

Em frente ao castelo de Lagos um belo espaço ajardinado expõe o brasão da cidade e a estátua de Gil Eanes, uma homenagem ao descobridor que daqui partiu e dobrou o Cabo Bojador.

IMG_1870
Castelo de Lagos e estátua de Gil Eanes

Depois, um passeio pela marginal leva-nos até à Praça Infante Dom Henrique com destaque para a estátua do navegador, que foi o impulsionador dos Descobrimentos Marítimos Portugueses e que aproveitou a estratégica localização da então vila de Lagos para ponto de partida de tantas caravelas e naus à descoberta de mares nunca antes navegados.

IMG_1851
Praça Infante Dom Henrique e estátua do navegador

À volta da praça ainda podemos visitar a Igreja de Santa Maria e apreciar a arquitectura local como o edifício do Armazém Regimental, datado de 1665.

IMG_1849
Igreja de Santa Maria  e portada do Armazém Regimental

O destino seguinte foi a cidade de Portimão para uma breve paragem junto a um miradouro na praia da Rocha de onde desfrutámos da magnífica paisagem que esta praia  e as suas arribas nos proporcionam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia da Rocha
IMG_1883
As arribas

O dia já ia longo e seguimos para Albufeira, para o Hotel Real Bellavista & Spa onde ficámos alojadas em regime de tudo incluído.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Real Bellavista Hotel & Spa

As instalações foram uma agradável surpresa. Bons quartos e um Buffet variado e bem confeccionado. A pé fica um pouco distante da praia, mas o hotel tem transporte gratuito para o centro da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Buffet

2.º Dia

Depois de um excelente pequeno-almoço partimos em direcção à cidade de Faro fazendo a primeira paragem na sofisticada localidade de Vilamoura, empreendimento criado propositadamente para receber os veraneantes mais exigentes.

IMG_1952
Os espaços bem cuidados de Vilamoura

O complexo, construído junto a belas praias, possui edifícios e resorts de requintada arquitectura e luxuosos hotéis com vista sobre o mar e a marina.

IMG_1947
Hotéis com vista sobre a marina

Vilamoura pertence à freguesia de Quarteira, concelho de Loulé e ao longo do caminho, extremamente bem cuidado, que atravessa todo o bairro, são visíveis os vários campos de golfe e de ténis existentes no local que também conta com um clube hípico e muitas outras actividades desportivas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia de Vilamoura

Depois de uma volta na praia de Vilamoura fomos visitar a marina, a principal atracção do local.

IMG_1940
Estátua de marinheiro na marina

E tivemos sorte! Estava a decorrer uma prova náutica que ainda embelezou mais este espaço, sempre repleto de embarcações de vários portes e rodeado de requintados restaurantes, bares e lojas que fazem as delícias dos visitantes.

IMG_1938
Prova náutica

A marina de Vilamoura tem sido reconhecida, nos últimos anos, como sendo a melhor de Portugal e uma das melhores a nível mundial tendo sido distinguida por três anos consecutivos como a melhor marina internacional o que levou à atribuição do prémio “International Marina of Distinction 2015-2017” atribuído pela The Yacht Harbour Association (TYHA), em Janeiro de 2017.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Panorama da Marina de Vilamoura

De olho cheio com tão agradável visita partimos então para Faro, a capital do distrito de Faro e da província do Algarve. Deixámos o carro estacionado junto à doca e partimos à descoberta do Centro Histórico da cidade.

IMG_1998
Doca de Faro

Na nossa frente, qual uma pintura, avista-se o Parque Natural da Ria Formosa, o grande destaque de todo o concelho e eleito uma das Sete Maravilhas Naturais de Portugal. Para quem tiver tempo de visitar esta área protegida, existem pontos de venda de excursões de barco onde pode apreciar uma grande diversidade de flora e fauna. Um paraíso para os amantes de observação de aves, que alberga mais de 20.000 aves aquáticas durante a época de invernada.

IMG_1978
Vista para o Parque Natural da Ria Formosa

Seguindo pelo Jardim Manuel Bívar em direcção ao portal monumental do recinto muralhado e desfrutando da paisagem, passámos no Arco da Vila e chegámos ao Largo da Sé.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Portal monumental visto do Jardim Manuel Bívar
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Arco da Vila

No largo, rodeado de laranjeiras, além da Sé de Faro, estão instalados prestigiados edifícios como a Câmara Municipal, o Paço Episcopal e o Seminário Episcopal de S. José.

IMG_2017
Sé de Faro

Construída entre os séculos XIII e XVIII, levando assim a vários estilos arquitectónicos como o gótico, maneirista e barroco, a igreja foi elevada a Sé em 1577.

IMG_2031
Interior da Sé

Depois foi tempo de dar uma volta pelas antigas e charmosas ruelas que embelezam a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Pormenor das ruelas

Regressámos a Albufeira onde passaríamos a tarde a visitar calmamente parte da vila e a desfrutar da bela paisagem costeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vila de Albufeira
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia de Albufeira

Depois do jantar um descontraído passeio para descobrir os encantos da noite em Albufeira que, ao contrário da época balnear, é bastante sossegada nesta altura do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Monumento aos pescadores
IMG_2154
Noite sossegada nesta época do ano

3.º Dia

Aproveitando o transporte gratuito entre os hotéis Real Bellavista de Albufeira e o Grande Real Santa Eulália que o hotel proporciona aos hóspedes, partimos de manhã para uma visita à praia de Santa Eulália.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia de Santa Eulália

O que encontrámos foi uma verdadeira surpresa. A poucos quilómetros de Albufeira e considerada uma das mais belas do Algarve, a praia de Santa Eulália situa-se numa pequena baía rodeada de pequenas arribas e de um pinhal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia de Santa Eulália vista dos jardins do hotel Grande Real Santa Eulália

No verão não chega para tantos veraneantes mas nesta altura do ano e com a praia vazia a paisagem mostra-se com todo o seu esplendor. Um passeio pelo areal permite-nos descobrir os recantos resultantes das formações rochosas e da erosão do mar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Formações rochosas na praia

Em frente, vale a pena uma visita ao luxuoso Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel Spa que, além da beleza que adiciona ao espaço permite, dos seus terraços, admirar a paisagem num outro nível. A não perder.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Interior do Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel Spa

Após o almoço e de novo em Albufeira, mais uma voltinha por outros locais da vila, à descoberta das pitorescas ruelas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Torre do Relógio
IMG_2212
Recantos
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
As típicas chaminés algarvias

4.º Dia

Não resistimos e assim, de manhã, voltámos a Santa Eulália para mais um passeio neste local que tanto nos encantou.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Descontrair em Santa Eulália

Depois do almoço estava na hora da partida para Lisboa. Na bagagem trouxemos a recordação de quatro dias bem passados e descontraídos a descobrir um Algarve tão bonito e tão diferente do que tínhamos visitado há muitos anos atrás.

IMG_2065
Rotunda dos Relógios em Albufeira

Uma coisa é certa. Ficou logo decidido que voltaríamos para fazer o restante percurso até Vila Real de Santo António. E assim foi…

♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s