Palácio Nacional da Ajuda – a Real ostentação

Na manhã do dia 1 de Novembro de 1755, Lisboa foi abalada por um violento terramoto seguido de maremoto que destruiu toda a cidade, incluindo a residência do Rei D. José I que se situava no Terreiro do Paço, junto ao Rio Tejo. Embora a Família Real se encontrasse nesse dia em Belém, o Rei ficou muito perturbado com os acontecimentos.

20150830_143213 (2)
Hall de entrada do palácio

Escolheu então erigir numa zona mais elevada da cidade de Lisboa, o alto da Ajuda, um palácio de madeira e pano ao qual chamou Real Barraca. Em 1794 este edifício, assim como todo o seu recheio, é consumido pelas chamas de um violento incêndio. A Família Real muda-se então, provisoriamente, para o Palácio de Queluz.

20150830_143305 (2)
Zona do palácio que nunca foi acabada

Em 1802 põe-se em marcha o ambicioso plano de construção do Palácio Nacional da Ajuda, em estilo neoclássico, interrompido por diversas vezes durante décadas devido a problemas políticos e financeiros. Em 1807 a Família Real foge para o Brasil por causa das invasões francesas, mas o General Junot ordena que as obras no palácio continuem a decorrer.

20150830_150810 (2)
Sala de jantar da Família Real

Em 1821 toda a Corte regressa do Brasil e vai habitar o novo palácio. Em 1862, D. Luis I casa-se com D. Maria Pia de Saboia e a partir daqui o palácio sofre uma grande mudança no seu interior e ganha uma vida renovada.

20150830_144650 (2)
Sala de estar da Família Real

A Rainha, oriunda de uma abastada família italiana e com hábitos muito requintados e avançados para a época, começa a dar nas vistas por ser uma compradora compulsiva. Apesar disso, era conhecida em toda a Europa pelo seu bom gosto em matéria de decoração e também na forma de vestir. A título de curiosidade, a Rainha também gastava muito dinheiro a ajudar os mais necessitados.

20150830_152745 (2)
Sala das Senhoras do Corpo Diplomático

A maior agitação aconteceu quando D. Maria Pia impôs novas normas de higiene no palácio. Mandou construir a primeira casa de banho com água quente e fria e incutiu a importância do banho!

20150830_145501 (3)
Quarto da Rainha D. Maria Pia

O Palácio da Ajuda era conhecido em todas as Cortes europeias pelas grandes cerimónias, bailes e banquetes que aqui se realizavam. Era também aqui que se reunia o Conselho de Estado.

20150830_153308 (2)
Salão de Banquetes Oficiais
20150830_152912 (2)
Sala do Trono

D. Luis I morre em 1889 e nessa altura a Rainha toma conhecimento das dívidas da Corte. Deixa então de fazer compras compulsivas e passa a preocupar-se em as pagar, começando por vender as suas jóias (que mais tarde foram recuperadas).

20150830_152306 (2)
Sala da Pintura
20150830_144508 (2)
Quarto do Rei D. Luis I

Em 1910 toda a Família Real sai de Portugal repentinamente na sequência da Implantação da República e as portas do palácio são encerradas.

20150830_150152 (2)
Escadaria de acesso ao andar nobre

Assim permanecem até 1938, altura em que o Palácio Nacional da Ajuda reabre com o estatuto de Museu, mantendo de modo fidedigno a sua decoração tal como os Monarcas a tinham deixado, sendo o único palácio da Europa com esta característica.

20150830_144315 (3)
Sala da Música

Na visita ao palácio, com vistas deslumbrantes para o Rio Tejo, podem ser apreciadas importantes colecções de ourivesaria, mobiliário, tapeçaria, vidro, cerâmica, escultura e pintura (a forma de arte mais apreciada pelo Rei D. Luis I). Em resumo, este palácio está intimamente ligado à Rainha D. Maria Pia que deixou um legado de valor incalculável a Portugal.

20150830_143848 (2)
Sala do Reposteiro, onde os visitantes eram anunciados

Numa das alas do palácio está hoje em dia instalado o Ministério da Cultura. O Palácio Nacional da Ajuda está aberto das 10h às 18 horas e encerra às quartas-feiras. O ingresso tem o preço de 5€ para adultos e 2.50€ para maiores de 65 anos. A entrada é gratuita no primeiro domingo de cada mês e para pessoas com mobilidade reduzida e um acompanhante.

20150830_150544 (2)
Carruagem no vestíbulo

Venha conhecer os tempos áureos da Monarquia em Portugal.

♥ Boa viagem♥

2 thoughts on “Palácio Nacional da Ajuda – a Real ostentação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s