Saint-Malo – berço de corsários

O encanto da pequena cidade de Saint-Malo deixou-me rendida! Logo à chegada senti uma empatia por aquele local, que ainda hoje me deixa saudosa. Saint-Malo situa-se na costa da Bretanha, no Noroeste de França e é banhada pelo Oceano Atlântico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Aspecto da cidade junto ao mar

As correntes que ali se formam, vindas do Canal da Mancha, trazem a esta zona, violentas marés que podem subir ou descer em poucos minutos. Este é também o motivo por que as águas podem ficar quentes em algumas alturas do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Com a maré cheia não há praia

Ao longo da praia estão colocados altos troncos de madeira, que servem de quebra-mar em dias de tempestade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Os troncos de madeira durante a maré vazia

As qualidades da água transformaram esta cidade numa conhecida estância termal, muito procurada principalmente por ingleses, que se deslocam para aqui em ferries que têm carreiras regulares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Hotel das Termas de Saint-Malo
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ferry fazendo a ligação diária entre França e Inglaterra

As praias são muito frequentadas no verão e acontecem por aqui muitos desportos náuticos. Eu própria nem queria acreditar na água quentinha que estava a sentir, quando fui tomar um banho! Afinal estamos no norte da Europa e o mais certo era encontrar água gelada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Prova desportiva na Plage du Bon-Secours

Na Plage du Bon-Secours existe uma piscina natural que fica submersa quando a maré sobe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Durante a maré cheia só se vê a prancha da piscina natural
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Plage du Môle e molhe do farol

A cidade é pequena, com apenas 50.000 habitantes, mas no verão pode atingir os 200.000, entre turistas e franceses que têm ali residências sazonais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma das ruas da cidade

A maior atracção é o passeio ao longo das suas muralhas com 1.7 Km de extensão e dentro das quais se situa a zona histórica, chamada Intramuros. As muralhas foram mandadas construir no século III, para guardar e defender o importante porto de comércio, que tinha muitas transacções que chegavam através do Canal da Mancha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Muralhas de Saint-Malo
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O porto visto da muralha

Durante a Idade Média, intensificou-se a actividade dos corsários, que viam no Aval Real, a motivação para saquear navios e trazer riqueza para a cidade e o país. Alguns corsários aqui nascidos, deixaram marcas na História da França e por isso são homenageados na sua terra natal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Monumento a Jacques Cartier

É o caso de Jacques Cartier que terá descoberto o Canadá numa das suas viagens em busca de ouro, durante o século XVI. O seu corpo está sepultado na Igreja de S. Vicente que vale a pena visitar para apreciar a colecção de vitrais no seu interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Torre da Igreja de S. Vicente

Robert Surcouf foi outro notável corsário do século XVIII, que a cidade viu nascer e morrer e a quem ergueu uma estátua.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Estátua de Robert Surcouf

Ainda no mesmo século, outro corsário aqui nascido, René Duguay-Trouin, chegou ao Brasil e conseguiu construir um Forte na Baía de Guanabara. Estes relatos são apenas o exemplo de como Saint- Malo foi próspera em criar corsários que tudo faziam pelo seu país, não olhando a meios.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Homenagem a René Duguay-Trouin

Ao longo deste passeio, olhe para o Oceano e veja o Forte Nacional, que pode visitar quando a maré está baixa e que tem por companhia, as ilhas Petit Bé e Grand Bé. Nesta última encontra-se o túmulo de Chateaubriand, grande escritor francês, aqui nascido e pai da Literatura Romântica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O Forte Nacional quando a maré está baixa
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
As ilhas Grand Bé e Petit Bé durante a maré cheia

A cidadela começou a ser construída em 1146 e é bom ir observando os pormenores arquitectónicos da época, ao longo do passeio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Pormenores

Já no final da Segunda Guerra Mundial, em 1944, a cidade sofreu um violento bombardeamento e ficou quase totalmente destruída.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Intramuros

Os sobreviventes conseguiram, num esforço sem precedentes, reunir e catalogar todas as pedras e voltar a construir as casas, tal como eram antes. Algumas peças de artilharia ainda se mantêm ali e as torres de defesa podem ser visitadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Torre de defesa

A Porta de S. Vicente é uma das entradas de Intramuros e a partir daí pode caminhar pelas ruas estreitas e apreciar o seu variado comércio tradicional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Porta de S. Vicente
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vagueando pela cidade

Os mercados de rua, são muito concorridos porque têm sempre produtos do mar muito frescos e outros produtos regionais. Estes mercados funcionam das 8h às 13h, mas só estão abertos todos os dias, durante o verão. No resto do ano funcionam cada um com o seu calendário próprio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mercado de rua junto às muralhas

No Castelo, está actualmente instalada a Prefeitura e o Museu de História, cuja entrada custa 6€.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Entrada da Prefeitura e Museu
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Aspecto do interior do castelo

À porta do castelo surge o Jardim do Fosso, o mais antigo da cidade, assim chamado porque a fonte ali existente, foi feita no lugar onde existia o fosso do castelo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Jardim do Fosso e a fonte

A Fragata Étoile du Roy é o segundo maior navio corsário francês e está ancorado no porto de Saint-Malo para ser visitado. A entrada custa 6€ para adultos e 3€ para crianças. Pode ainda fazer uma visita ao Grande Aquarium de Saint-Malo, que faz a alegria dos mais pequenos. As entradas custam 17€ para adultos e 12€ para crianças.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Fragata Étoile du Roy

Para chegar a Saint-Malo, pode fazê-lo de carro ou então vai de avião até Paris e depois apanha o TGV para Rennes com ligação a autocarro para Saint-Malo. Muitas pessoas procuram a cidade para se alojarem porque fica perto do Monte Saint-Michel. Nós estivemos aqui integradas num circuito e ficámos alojadas no Hotel Escale Oceania, mesmo à beira da praia. Em Saint-Malo há também uma vasta oferta de restaurantes e bares para todos os gostos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Restaurante onde comemos muito bem

Se puder, não perca o por do sol nesta praia. É magnífico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O por do sol na maré baixa

♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s