A Sé Catedral de Lisboa

Classificada como Monumento Nacional, a Sé Catedral de Lisboa ou a Igreja de Santa Maria Maior é um dos monumentos mais antigos e importantes da cidade de Lisboa e visita imperdível para quem passa por Alfama.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A Sé vista da rua Augusto Rosa em Alfama

A sua construção iniciou-se após a reconquista da cidade de Lisboa aos mouros, durante o reinado de D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, em 1147.

20180213130021
Entrada da Capela Baptismal

Foi edificada sobre uma antiga mesquita muçulmana, em estilo românico-gótico. Ao longo dos séculos sofreu vários restauros que lhe acrescentaram alguns detalhes de estilo barroco e neoclássico.

20180213130224
Imagem de Nossa Senhora e ao lado a Porta Santa

A Sé Catedral de Lisboa localiza-se no Largo da Sé, na freguesia de Santa Maria Maior. A entrada na igreja é gratuita e está aberta todos os dias entre as 09.00 e as 19.00 horas. Para visitar o claustro e/ou o Tesouro da Sé terá de comprar um bilhete com o custo de 2.50€ para cada um ou comprar um bilhete conjunto de 4€. O claustro pode ser visitado todos os dias entre as 10.00 e as 18.00 horas e o Tesouro da Sé, que encerra aos domingos e feriados, entre as 10.00 e as 17.00 horas.

20180213134125
Largo da Sé

Ao entrarmos na igreja, a capela-mor sobressai pela sua luminosidade que contrasta com o espaço mais sombrio da nave.

20180213130258
Interior da igreja

Na capela-mor, de estilo barroco, destacam-se os túmulos de D. Afonso IV e D. Beatriz, os lampadários, os magníficos órgãos e, na parede frontal, a tela que representa a Assunção de Nossa Senhora.

20180213130804
Capela-mor
20180213130505
Um dos magníficos órgãos da capela-mor

São muitas as capelas que se encontram no interior da Catedral. O maior destaque vai para a Capela de S. Bartolomeu, onde se encontra o túmulo de Bartolomeu Joanes, um comerciante do século XIV.

20180213130131
Capela de S. Bartolomeu

Nas laterais da nave ainda se podem visitar a Capela Baptismal, a Capela do Santíssimo Sacramento, a Sacristia e o Camarim onde são exibidas alfaias litúrgicas e um retábulo de talha dourada dedicado a Santa Ana.

20180213130653
O Camarim

Ao lado da capela-mor encontramos a entrada para o deambulatório onde se encontram as capelas radiantes.

20180213131150
Deambulatório

No deambulatório sucedem-se as Capelas da Santíssima Trindade, de Nossa Senhora da Penha de França, de Santa Ana, de Santa Maria Maior, de Santo Ildefonso, de São Cosme e São Damião, de Nossa Senhora da Piedade, de São Sebastião e de São Vicente.

20180213131248
Capela de S. Cosme e S. Damião
20180213131528
Capela de Santa Maria Maior

Na antiga Capela de Santo Ildefonso, está agora exposto o magnífico e detalhado presépio em terracota de Machado de Castro, datado de 1766.

20180213131444
O presépio de Machado de Castro na antiga Capela de Santo Ildefonso
20180213131417
Detalhes do magnífico presépio

No piso superior da Sé podemos visitar a exposição “Tesouro da Sé” que inclui relíquias e relicários, objectos de uso litúrgico, manuscritos e arte sacra distribuídos por várias salas. A peça mais valiosa da exposição é a Custódia da Sé de Lisboa, uma das mais esplendorosas do mundo, construída em ouro e adornada com diamantes, rubis, esmeraldas e safiras.

20180213133108
Algumas das relíquias da exposição

Nas salas 1 e 2 estão expostas relíquias e relicários e objectos litúrgicos de grande valor artístico e patrimonial.

20180213133209
Sala 1 – Relíquias e relicários
20180213133059
Sala 2 – Ano Litúrgico

As salas 3 e 4 são respectivamente a Sala do Capítulo, antigo senado do Bispo, e a Biblioteca com livros e encadernações de grande valor.

20180213132703
Sala 3 – Sala do Capítulo
20180213132820
Sala 4 – Biblioteca

Antes de entrarmos na exposição, é possível, a partir da ampla varanda sobre a entrada da igreja, ter uma vista panorâmica da nave e capela-mor e admirar de perto a grande rosácea da fachada principal da Catedral.

20180213132346
Vista panorâmica a partir da varanda sobre a entrada principal da igreja
20180213132458
A  grande rosácea da fachada principal da Sé

O maior tesouro da Sé Catedral é a arca com as relíquias de S. Vicente, o santo padroeiro da cidade, transferidas para Lisboa em 1173 por ordem de D. Afonso Henriques e colocadas, então, na capela-mor. Diz a lenda que quando o rei mandou buscar o corpo de S. Vicente a barca que trouxe as relíquias veio escoltada por dois corvos. Essa imagem passou a ser o símbolo da cidade de Lisboa e figura no Brasão de Armas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A barca e os corvos – Símbolo da cidade de Lisboa

Mas se S. Vicente é o santo padroeiro de Lisboa, Santo António é o santo mais venerado da cidade. Consta que foi no interior da Sé que aconteceu o seu primeiro milagre. Apelidado de santo casamenteiro, dá nome a uma das maiores tradições lisboetas, “Os Casamentos de Santo António”, realizados todos os anos no dia 13 de Junho, data da morte do santo, e que, em celebração, passou a ser o feriado municipal da cidade de Lisboa.

20180213132249
Local do primeiro milagre de Santo António
20180213132236
Placa narrativa do acontecimento

A Sé Catedral de Lisboa é palco das maiores manifestações religiosas da cidade. É um monumento notável e de grande beleza, que surpreende todos os que o visitam.

20180213130322
Porta Santa


♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s