Oceanário de Lisboa – um hino aos oceanos e à conservação da natureza

A capital de Portugal é fértil em atracções turísticas e visitas culturais. Algumas delas são ideais para quem viaja com crianças ou, simplesmente, precisa arranjar soluções para as ocupar durante os intervalos escolares. Não faltam motivos para visitar o grande Oceanário de Lisboa, localizado no Parque das Nações mesmo à beira do Rio Tejo.

edif
O edifício do Oceanário de Lisboa

O oceanário inaugurado em 1998, foi idealizado e concebido pelo arquitecto norte-americano Peter Chermayeff. O seu edifício foi desenhado de forma a fazer lembrar um porta-aviões.

masc
A mascote Vasco orgulha-se da sua “casa” que embeleza ainda mais o Parque das Nações

O objectivo principal para o qual foi criado é a promoção do conhecimento dos oceanos e a sua conservação. A instituição mantém parcerias com universidades e projectos de investigação científica de todo o mundo.

20180803144636
Zona dos elevadores

Anualmente, mais de 1,2 milhões de visitantes de aproximadamente 180 nacionalidades passam pelo Oceanário de Lisboa, que foi galardoado este ano com o Prémio de Melhor Aquário do Mundo, prémio esse que já lhe tinha sido atribuído em 2017 e 2015! No ano da sua inauguração, recebeu o Prémio de Arquitectura e o Prémio de Melhor Evento Científico e em 2006 foi premiado com a Medalha de Mérito Turístico.

20180803144109
As bilheteiras

No seu interior os números são impressionantes: o oceanário tem aproximadamente 7.500.000 litros de água distribuídos por mais de 30 aquários. Aqui vivem 8.000 organismos entre animais e plantas de mais de 500 espécies diferentes.

20180803163349
O Caranguejo-gigante-do-Pacífico é o maior crustáceo conhecido. Pode atingir os 3,6 metros de envergadura e os 18 quilogramas de peso! Vive entre os 50 e os 360 metros de profundidade.
20180803161629
A Rela-cinzenta habita nos bosques e esconde-se nos buracos de troncos apodrecidos e debaixo das folhas. Gosta de águas paradas como charcos e pântanos.
corais
As anémonas vivem agarradas às rochas. Na foto, anémonas plumosas e anémonas-de-tentáculos-capitados.

O seu aquário central, com 5.000.000 de litros de capacidade, representa o oceano global. Aqui coexistem várias espécies de grandes dimensões como tubarões ou raias, juntamente com pequenos peixes tropicais.

20180803160851
Raias no tanque central
cor
Atlântico, Pacífico, Índico, Antárctico, Árctico: um só Oceano.

Destacam-se ainda mais quatro aquários que representam os habitats marinhos do Atlântico Norte, Oceano Antárctico, Pacífico Temperado e Índico Tropical. Todos eles estão separados por grandes painéis de acrílico, estrategicamente colocados para dar a ilusão de que estamos perante um único oceano.

20180803163632
A estrela-do-mar-de-espinhos-curtos pode crescer até aos 60 cm de diâmetro e pesar até 4 kg. Aparece nas praias durante a maré baixa mas gosta de viver em fundos arenosos até aos 110 metros de profundidade.
20180803155702
As florestas tropicais ocupam apenas 6% da superfície da Terra, mas nelas vivem mais de metade das espécies de animais e plantas do planeta!

O aquário central abrange os dois pisos do edifício e quem está no piso mais baixo tem a sensação de estar no fundo do mar a observar a actividade de todos aqueles seres. É muito engraçado poder ficar cara-a-cara com um tubarão ou uma raia ou com o grandioso peixe-lua! Mais gratificante ainda, é ver os rostos felizes das crianças.

TUBARÃO
O tubarão-de-pontas-negras-de-recife é um nadador muito rápido, habitualmente avistado em águas pouco profundas (30 cm). No Hawai, a população alimenta-os e não os mata porque são vistos como “espírito guardião”.
crianças
As crianças ficam aqui todo o dia, se as deixarem!!!

Para além do nível aquático, a exposição passa também pelo nível terrestre, atravessando as águas temperadas e zonas tropicais onde os seus curiosos habitantes, incluindo aves, nos dão as boas vindas com curiosas exibições.

20180803153212
O pinguim-de-Magalhães vive no mar, na zona costeira. Quando forma um casal, mantém-se para a vida. Fazem ninhos em buracos de rochas, com penas e paus.
LONTRAS
As lontras-marinhas Micas e Maré são um fenómeno de popularidade. Interagem com os visitantes fazendo exibição de malabarismos! É o mamífero mais pequeno do oceano, mas é o animal com mais pelo do planeta (155.000 pelos por centímetro quadrado). Precisa comer, diariamente, o equivalente a 30% do seu peso devido ao seu metabolismo muito acelerado!

Há áreas que nos fazem reflectir sobre a conservação da natureza e a sua protecção. Exemplo disso é a exposição de esculturas marinhas construídas com lixo retirado do mar e que se insere na campanha “o que não acaba no lixo, acaba no mar”.

20180803150415
Polvo construído com lixo recolhido na praia da Ericeira
monstro
Sabia que um saco de plástico pode andar no mar durante 450 anos? E que uma garrafa de vidro pode por lá ficar 1000 anos? E uma lata de refrigerante mantém-se por 400 anos?
edit
Uma corda, uma rede, um anzol, vagueiam pelo oceano até encontrar um mártir! Talvez as apanhes quando as pisares na praia ou as encontrares à deriva. Talvez tu sejas a pessoa que pode contribuir para a mudança…

A exposição temporária do momento é sobre “Florestas Tropicais Submersas” que é apresentada num deslumbrante aquário. Este habitat é um dos mais ameaçados do mundo. Mais de metade da biodiversidade vive nestas áreas. Um dos grandes desafios da comunidade científica é a luta pela sua preservação.

20180803145159
Para montar este aquário foram usadas 12 toneladas de areia, 78 troncos de árvore e 25 toneladas de rocha vulcânica!
20180803145455
Ver as plantas aquáticas por um outro ângulo e não só à superfície dos rios e lagos…

Para esta exposição foi montado o maior aquário do mundo no seu género, com 40 metros de comprimento, 2,5 metros de largura, 1,45 metros de altura e capacidade para 160 mil litros de água doce. Aqui pode contemplar 40 espécies de peixes tropicais de água doce e 46 espécies de plantas aquáticas. A música ambiente transporta-nos para os sons zen do fundo do mar!

inic
A sala oferece condições para ficar aqui a contemplar a natureza e ouvir os seus sons
20180803145418
O peixe-enxada abunda em águas pouco profundas e junto a portos de recreio pelo que é alvo de pesca desportiva.

O Oceanário de Lisboa proporciona variadas actividades para crianças: organiza estadias nocturnas, concertos para bebés, festas de aniversário, visitas de escolas e outras. Também tem à disposição um espaço para eventos de empresas no auditório “Mar da Palha”.

20180803154954
Recinto para actividades com crianças. Em primeiro plano está o peixe-lua, o maior peixe ósseo do mundo. Pode pesar mais de 2 toneladas e atingir mais de 3 metros de comprimento.

O Vasco é a mascote do Oceanário de Lisboa, criada para homenagear Vasco da Gama, o grande navegador português. Uma área que os mais pequenos adoram é a “Casa do Vasco”. Aqui está tudo feito ao nível das crianças para que possam interagir com os diferentes utensílios e jogos ao seu dispor e para que aprendam a importância de economizar água, reciclar ou cuidar do ambiente para que os peixinhos possam viver!

casa
As crianças adoram a casa do Vasco: um mundo à sua medida…
lava
Aqui aprende-se a importância de poupar água…

Ao longo da visita vai encontrar textos da autoria de Sophia de Mello Breyner Andresen, uma das mais importantes poetizas portuguesas do século XX, que adorava o mar e se referia a ele em quase todas as suas obras.

sofia
Um dos muitos poemas que se encontram afixados ao longo da visita

O Oceanário de Lisboa está preparado para receber visitantes com mobilidade reduzida, tem várias áreas de apoio como sendo WC, restauração e lojas de souvenirs e encontra-se aberto durante todo o ano. No Verão abre as portas entre as 10h e as 20 horas e no Inverno encerra às 19 horas.

souvenir
Entrada de acesso à loja de souvenirs e à restauração
PREÇOS
Quadro elucidativo do preço dos bilhetes

Se está de visita a Lisboa, não perca a oportunidade de conhecer um oceanário mundialmente reconhecido e tão premiado. Se vive por cá reúna a família e, de vez em quando, faça como nós: vá ver as novidades no Oceanário de Lisboa!

eu
O equilíbrio do planeta depende das florestas e dos oceanos. Protegê-los é garantir a nossa existência…

♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s