Opatija – a “velha dama” da Croácia

Se está a pensar ir à Croácia, sugerimos que inclua no seu roteiro uma visita à pequena mas bela cidade costeira de Opatija. Nascida entre a montanha Ucka e o Mar Adriático, Opatija foi declarada Estância Balnear em 1889 tornando-se assim no primeiro resort de saúde do Adriático.

LINDO
A baía de Kvarner

A baía de Kvarner e as suas praias, onde se cruza o ar puro do mar e da montanha, tornaram-se o retiro de spa ideal para quem procurava tranquilidade e relaxamento. Tudo isto, aliado às suas paisagens magníficas, fez com que as famílias aristocratas e ricos negociantes da época, com especial destaque para os austro-húngaros, fizessem deste local a sua “segunda casa”.

PRAIA
A praia Slatina
FONTINHA
A Fonte Slatina em frente à praia com o mesmo nome

A magnífica arquitectura dos seus edifícios estilo Belle Époque e os vários hotéis com spa e centros de bem-estar que foram sendo construídos, são motivo para iniciar um passeio pela cidade, mas não só!

ESTILO
As construções são magníficas!
ARQUITETURA
Os pormenores arquitectónicos não passam despercebidos

Lungomare é o Passeio Marítimo com mais de 12Km de extensão, ideal para quem gosta de fazer caminhadas junto ao mar. Começou a ser construído em 1885, na mesma altura em que abriram os primeiros hotéis em Opatija.

PASSEIO
O Passeio Marítimo Lungomare

O Grand Hotel Kvarner, construído em 1884 na baía que lhe deu o nome, foi o primeiro hotel de luxo erguido no Adriático. Seguiram-se-lhe o Hotel Imperial e o Hotel Palace no ano seguinte, que faziam falta para acomodar os ilustres turistas que eram cada vez em maior número.

HOTEL
O Grand Hotel Kvarner
SUITE
A varanda da suite principal do Grand Hotel Kvarner
PALACE HOTEL
O Grand Hotel Palace data de 1885

A estátua da “Donzela com Gaivota” é o símbolo de Opatija e encontra-se no cimo de uma rocha, ao lado do Passeio Marítimo. Diz a lenda que a esposa do Conde Arthur Kesselstadt perdeu a vida numa tempestade no mar em frente a Opatija e a família mandou ali erguer o monumento em sua memória.

ESTÁTUA
A “Donzela com Gaivota”

Por causa das condições climáticas adversas, a escultura foi muito danificada e quase desapareceu. Em 1956 foi ali colocada uma nova que durante a noite é iluminada por reflectores. Quando o mar do Inverno está mais agitado, a estátua desaparece e ressurge no meio das águas criando um efeito visual muito bonito.

LONGE
A escultura que identifica a cidade e que os croatas admiram

Os seus parques verdes são fiéis guardiães de centenas de variedades de flores e plantas de todo o mundo. Exemplo disso é o Parque Margarita mas há outros.

PARQ
Os parques são impecavelmente cuidados

A Igreja de St. Jacob, construída em 1420, foi quase totalmente reconstruída no final do século XVIII. Na sua abadia eram realizados os julgamentos e o seu lindo jardim circundante era um importante recinto de feiras. Foi aqui que surgiu a primeira escola da cidade. Hoje em dia também no seu interior se realizam muitos concertos devido à sua apreciada qualidade acústica.

IGREJA
A Igreja de St. Jacob

Ainda no Parque St. Jacob pode apreciar a Fonte Hélios e Selena, os irmãos cuja lenda diz que representavam o dia e a noite e que passavam o tempo a competir entre si para ver quem era o melhor…

FONTE
A Fonte Hélius e Selena no Parque St. Jacob

Outra curiosidade é poder andar sobre o Passeio da Fama que foi criado para homenagear personalidades croatas que se evidenciaram nas mais variadas áreas de actuação.

ESTRELAS
O Passeio da Fama
ESTRELA
Aqui presta-se homenagem a Ivana Brlic Mazuranic, que foi uma conceituada escritora, advogada e historiadora croata. Os livros que escrevia para crianças valeram-lhe fama internacional. Faleceu em 1938.

Ao ar livre, durante o Verão, realizam-se vários eventos musicais e teatrais gratuitos por toda a cidade e em Dezembro, a tradicional Feira do Chocolate atrai muitos visitantes.

BANDAS
Neste coreto têm lugar várias exibições culturais

O Parque Angiolina, o maior da cidade, é um autêntico jardim botânico a céu aberto e vale a pena demorar-se aqui a apreciar a beleza deste lugar com vista para o mar. A Villa Angiolina domina uma boa área deste jardim. A mansão foi construída em 1844 por um rico comerciante que se apaixonou pela cidade e o seu clima.

MANSÃO
O Parque Angiolina e o Museu do Turismo da Croácia

Actualmente está aqui instalado o Museu do Turismo da Croácia onde pode ver fotos e documentos que retratam os tempos áureos da Belle Époque e os fatos de banho que eram usados nesse período de cultura cosmopolita. O museu está aberto para visitas de 3ª feira a domingo entre as 9h e as 13horas. A entrada custa 15 Kunas (aproximadamente 2€).

TURISMO
Opatija recebe muito bem os milhares de turistas que a visitam ao longo do ano

Restaurantes e esplanadas é coisa que não falta por aqui. Quando visitámos a cidade almoçámos uma bela refeição no Restaurante Zelengaj também conhecido como Fish&Fresh Taverna, que fica nas traseiras do Grand Hotel Kvarner.

RESTAURANTE
A entrada do Restaurante Zelengaj

Opatija localiza-se a 200Km da capital, Zagreb, e a 250 Km da cidade italiana de Veneza. De autocarro, comboio ou carro (os transportes públicos não são caros), não deixe de passar por esta elegante cidade cuja longa tradição turística remonta a meados do século XIX e se mantém até aos dias de hoje.

BARCOS
Pode alugar um barquinho e fazer um passeio pela costa da baía de Kvarner

♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s