Os Moliceiros de Aveiro – um passeio que se impõe

Está de visita a Aveiro? Então tem que fazer esta viagem e se está com crianças, elas vão adorar! Antes de mais, é pertinente falar um pouco sobre estes bonitos barcos coloridos, decorados com motivos florais e desenhos que evocam o quotidiano dos aveirenses. Estes pequenos barcos, com cerca de 14 metros de comprimento e 2,5 metros de largura, eram feitos com madeira de pinheiro (árvore que predomina na região) e movidos à vela, à vara ou à sirga (cabo usado para passar canais estreitos) e eram assim fabricados para poderem navegar em zonas de baixo caudal como é o caso dos canais da Ria de Aveiro.

BBBBBAAAAAA
Movimento de moliceiros no Canal Central da Ria de Aveiro

No século XIX, a principal função dos moliceiros era a apanha do moliço, algas que existiam na Ria e que eram muito utilizadas para fertilizar os solos agrícolas. O mercantel era um barco um pouco mais robusto que tinha capacidade para transportar o sal e algumas mercadorias. Hoje em dia estes barcos funcionam a motor e estão destinados para passeios turísticos. Vamos ver Aveiro de outra forma? Venham daí!…

MERCANTE
Mercantel no Canal de São Roque

Embarcámos no cais da Praça General Humberto Delgado que marca o centro da cidade e fica mesmo por cima do Canal Central. Que bom que foi sentir o moliceiro a deslizar suavemente através dos mais de 3 Km de canais e apreciar o pulsar da cidade nas suas margens, onde as casas e as embarcações quase se tocam! Começámos então percorrendo o Canal Central, passando pelas belas casas de Arte Nova e pelo Centro Histórico onde se concentram os principais restaurantes e locais de diversão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Antes da partida, junto à Praça General Humberto Delgado
ARTNOV
O estilo Arte Nova nos imóveis do centro da cidade

Virando para o Canal das Pirâmides que passa por baixo do viaduto da A25, avistamos a paisagem verde do Parque do Rossio e as salinas aveirenses que durante a época do sal, que vai de Julho a Setembro, dão forma à paisagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Outro cais de partida de moliceiros junto ao Parque do Rossio
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O viaduto da A25
SAL
As salinas no Canal das Pirâmides

Em seguida invertemos a marcha junto à eclusa da Ria de Aveiro e, passando por baixo da Ponte de São João, entrámos no Canal de São Roque. Ao longo destas margens está o antigo bairro dos pescadores com as suas casas tradicionais onde também armazenavam o sal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A eclusa da Ria de Aveiro
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ponte de São João
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Antigo bairro de pescadores no Canal de São Roque
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Casa mandada construir neste bairro, em estilo Arte Nova, por um abastado proprietário amante do mar. Reparem no pormenor das janelas… No piso térreo está uma loja que vende apenas produtos portugueses

Aqui foi construída a Ponte do Laço, uma ponte com tabuleiro circular que permite a ligação entre este canal e o Canal dos Botirões (junto ao Mercado do Peixe), ficando assim facilitada a travessia de peões, bicicletas e pessoas com mobilidade reduzida. Esta obra singular, com 26 metros de perímetro, foi inaugurada em 2006.

LACC
A Ponte do Laço
0000000000
Canal dos Botirões

Mais à frente passámos a bonita Ponte de Carcavelos construída em 1953. Esta ponte também é apelidada de Ponte dos Namorados, uma vez que são muitos os apaixonados que aqui se deslocam para apreciar o pôr-do-sol sobre as salinas, visão que este lugar proporciona.

CARCAVELOS
Ponte de Carcavelos ou Ponte dos Namorados

Demos de novo meia volta para regressar ao Canal Central que dá acesso ao Canal do Cojo. Aqui passámos pelo emblemático edifício da Assembleia Municipal que está assente em arcadas na água da Ria, as quais pertenciam a um antigo moinho de maré que aqui existiu no século XV. Depois de perder utilidade, foi então construída uma fábrica de moagem no século XIX, passando mais tarde a ser a Capitania do Porto de Aveiro até 1993, ano em que o imóvel foi adquirido pela Câmara Municipal.

ARCOS
Pormenor dos arcos onde assenta o edifício da Assembleia Municipal
224466
Entrada no Canal do Cojo

Seguem-se várias pequenas pontes pedonais até que passamos por baixo da Ponte Laços de Amizade, uma ideia de dois estudantes da Universidade de Aveiro que escolheram esta estrutura para celebrar, com fitas coloridas e assinadas, as amizades que por aqui nascem e passam. A Câmara Municipal apoiou a ideia e ofereceu a placa que assinala esta causa. A ponte faz ligação ao Centro Comercial Fórum Aveiro que tem a particularidade de ter a maior parte dos seus corredores a céu aberto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ponte Laços de Amizade
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Placa alusiva à iniciativa dos estudantes universitários
FORUM
Centro Comercial Forum Aveiro

E chegamos por fim ao lago artificial Fonte Nova, ao fundo do qual está a antiga fábrica de cerâmica que foi recuperada e deu lugar ao actual Centro Cultural e de Congressos da cidade.

20190828103901
Lago artificial Fonte Nova e Centro de Congressos de Aveiro

Este passeio que tem a duração de 45 minutos e é acompanhado com um guia, realiza-se todos os dias entre as 9h e as 18 horas. O bilhete pode ser adquirido no cais de embarque e custa 10€/adultos e 5€/crianças. Portugal é assim… surpreendente!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O “Onda Colossal” foi o moliceiro que nos levou nesta bonita viagem
20190828_095029 (2)
Venham experimentar…

♥ Boa viagem ♥

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s